Vivemos um momento tenso em nossa história, a incerteza de um vírus desconhecido e letal trouxe mudanças drásticas para o nosso estilo de vida. Acredito que após essa crise veremos uma aceleração na transformação digital, nunca antes tantas empresas precisaram adotar o modelo de “home office” e buscar por soluções digitais, por mais que forçado, isso fará com que muitos olhem com outros olhos novos modelos de trabalho.

Diversas, talvez até a maioria, das inovações vieram depois de momentos de estresses como o que estamos vivenciando. A necessidade de pensar fora da caixa força as pessoas e empresas a buscarem soluções inovadoras. Por isso acredito, que sairemos dessa mais fortes e mais tecnológicos que nunca!

Podemos notar o quanto a tecnologia vem ajudado na luta contra o Coronavírus, muitas soluções vêm sendo utilizadas, por isso separei alguns exemplos interessantes para compartilhar com vocês.

1. Aplicativo Cornavirus SUS

O Ministério da Saúde, em uma resposta muito rápida, lançou um aplicativo chamado Coronavírus – SUS. O app apresenta desde descrições de sintomas, dicas de prevenção, quais são as formas de transmissão e um mapa com as unidades de saúde gratuitas disponíveis mais próximas da sua localização.

Mas a principal função do aplicativo é na análise da condição de saúde do usuário, funcionando como uma triagem digital. Caso esteja se sentindo mal e com possíveis sintomas do vírus, o usuário pode responder um questionário no aplicativo que avaliam e indicam o risco de infecção.

Algo louvável e surpreendente vindo do setor público, que normalmente é muito atrasado tecnologicamente, em menos de um mês o aplicativo já contava com mais de 3 milhões de downloads. Você pode encontrar os links para baixar no seu celular aqui.

2. Johns Hopkins University

Painel de Monitoramento do Centro de Sistemas para Ciências e Engenharia

O Centro de Sistemas para Ciências e Engenharia (CSSE) da universidade Johns Hopkins se tornou a central mundial de dados do Coronavírus, eles disponibilizaram um painel para monitorar os casos pelo mundo, separados por países e em alguns casos por estado. Além disso, eles utilizam um repositório no Github para compartilhar todos os dados reportados e organizados pelo mundo do COVID-19, servindo de base para que pesquisadores possam analisar e desenvolver projeções.

3. Inteligência Artificial

3.1 Monitoramento e detecção preventiva

A empresa canadense BlueDot desenvolve um algoritmo de inteligência artificial que varre milhares de fontes, documentos, publicações médicas e até condições climáticas, em busca de informações sobre possíveis doenças e sua capacidade de proliferação. Foi essa tecnologia que, em dezembro de 2019, alertou para o surgimento de uma nova doença respiratória em Wuhan, China. Exatos 9 dias antes da primeira comunicação oficial feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

3.2 Análise de medicamentos

A corrida por medicamentos e vacinas contra o COVID-19 vem se tornado alvo de muita pressão. Uma solução viável a curto prazo é o “reposicionamento de fármacos”, em que tentam descobrir se medicamentos já existentes e aprovados para o consumo humano são alternativas viáveis para o combate. Essa pesquisa começou com 2.000 medicamentos possíveis, e após uma análise feita por um algoritmo de inteligência artificial reduziu esse número para 16.

3.3 Diagnóstico do Coronavírus

A empresa americana de inteligência artificial Infervision desenvolveu uma solução que ajuda a detectar e monitorar a doença com eficácia. A solução visa melhorar a velocidade de diagnóstico das tomografias computadorizadas (TC). Outra empresa que entrou na luda contra o Coronavírus foi a chinesa Alibaba, ela desenvolveu um sistema de inteligência artificial que eles afirmam ter uma precisão de 96% no diagnóstico do COVID-19 em questão de segundos.

4. Telemedicina

O Conselho Federal de Medicina (CFM) autorizou em 19 de março o uso da telemedicina durante a pandemia da COVID-19.

A telemedicina deve ser utilizada nas formas:

  • Orientação: Os profissionais realizam à distância as orientações e o encaminhamento de pacientes em isolamento.
  • Monitoramento: Monitoramento do progresso do paciente.
  • Interconsulta: Troca de informações e opiniões entre médicos, para auxílio diagnóstico ou terapêutico.

5. Aplicativo para monitorar pacientes com Coronavírus

Coronavirus Infection-19 Self-Isolator Safety Protection App Curious Tapa Q & A 7 <Self-Reliance>

A Coreia do Sul desenvolveu um aplicativo para monitorar os pacientes com casos confirmados e em quarentena. O app, desenvolvido pelo Ministério do Interior e Segurança, permite que aqueles que pacientes que precisamo estar em quarentena e não sair de casa consigam estar em contato com os responsáveis pelo seu caso e relatem seu progresso. Ele também usa o GPS para rastrear sua localização e garantir que eles não estão quebrando a quarentena.

6. Serviços gratuitos durante a pandemia

Devido a súbita demanda por serviços e tecnologias para facilitar o home office, diversas empresas liberaram acesso aos seus produtos e serviços gratuitamente durante esse período conturbado. Uma ação nobre que foi muito bem vista pela comunidade, segue uma lista de algumas empresas que aderiram a esse movimento:

6.1 Adobe Creative Cloud

A Adobe passou a oferecer acesso gratuito aos aplicativos do Adobe Cloud nos computadores pessoais de alunos e professores, mas apenas mediante a solicitação. O acesso estará disponível gratuitamente até 31 de maio de 2020.

6.2 Asana

O Asana está oferecendo seus serviços premiums, Asana Business, para qualquer organização sem fins lucrativos que estiver atuando diretamente na linha de frente contra o COVID-19.

6.3 Cisco (WebEx)

A Cisco, empresa de segurança da informação, expandiu os recursos de seu produto de reuniões online, o WebEx, oferecendo gratuitamente em todos os países que eles atuam.

  • Uso ilimitado (sem restrições de tempo)
  • Até 100 participantes

6.4 Cloudflare

O Cloudflare liberou seu serviço Cloudflare for Teams gratuito para pequenas empresas por pelo menos seis meses. O pacote permite que funcionários possam conectar de sua casa em recursos internos da empresa usando uma VPN.

6.5 Google

O Google está liberando para seus clientes do G Suite (Google Apps) e G Suite for Education acesso gratuito aos recursos de videoconferência do Hangouts Meet.

  • Até 250 participantes por chamada
  • Transmissão ao vivo para até 100.000 espectadores

6.6 Microsoft

A Microsoft liberou o Microsoft Teams gratuitamente nos próximos seis meses.

6.7 Slack

O Slack está disponibilizando sua versão paga para empresas que estiveram atuando diretamente no combate ao coronavírus.

Conclusão

A tecnologia e a saúde são aliadas de longa data, e em situações como essa ela tende a se fortalecer e trazer novas soluções para o bem comum. Se você notou o uso de tecnologia em mais algum âmbito não listado aqui, compartilhe conosco e deixe seu comentário abaixo.

Author

Um nerd nada tradicional… Desenvolvedor web full-stack, escritor amador e inventor nas horas vagas. Apaixonado por tecnologia e entusiasmado por projetos de código aberto!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of